A lição dos pequenos empreendedores para enfrentar a crise

A lição dos pequenos empreendedores para enfrentar a crise

Com mais de 12 milhões de desempregados, a economia brasileira mostrou um cenário curioso no ano passado. Segundo dados da Unitfour, o número de pequenas empresas abertas em 2016 cresceu 20% ao se comparar com 2015. Sem dúvida, um momento peculiar para o empreendedorismo, principalmente considerando a grave crise vivida pelo país.

Para escapar da crise, boa parte dos micro e pequenos empreendedores estão fazendo o dever de casa e apostando em estratégias de marketing como um dos pilares para a sobrevivência dos seus negócios. Segundo dados do Sebrae, sete em cada dez pequenos negócios apostam em propaganda e 38% deles quando perguntados qual é a melhor estratégia contra a crise responderam: investir em marketing.

Estratégias de marketing bem planejadas e executadas influenciam direta e positivamente no faturamento do pequeno empreendedor e isso não tem nada a ver com investir mais do que se pode. O segredo está em investir bem e isso não significa necessariamente investir muito. As plataformas digitais estão aí para mostrar isso e são um ótimo caminho para os pequenos.

As ferramentas digitais ajudam os empreendedores, por exemplo, com dados preciosos sobre o público-alvo que, se usados de maneira estratégica, podem identificar demandas específicas que, consequentemente, se transformarão em produtos rentáveis. Quanto ao atendimento, a rapidez e a possibilidade de atender o cliente online de qualquer lugar pode proporcionar experiências novas para quem está comprando aquele produto ou serviço. Isso sem falar na possibilidade de estabelecer metas de tempo de atendimento, conteúdo das respostas e gerenciar todos os chamados tickets de atendimento de forma automatizada e estratégica.

A internet possibilita o atendimento de nichos de mercado específicos com assertividade e excelência. Com dados como os utilizados para criar produtos, por exemplo, é possível também identificar onde está o público-alvo, quais são seus interesses e como ele se comporta na internet. Um verdadeiro banco de dados sobre quem são realmente as pessoas que compram o produto ou serviço da empresa. Isso ajuda em todos os pontos fundamentais. Trata-se de fazer um investimento assertivo para atender o público correto.

Além dos meios digitais, existem inúmeras possibilidades que um marketing bem planejado e executado de forma estratégica pode proporcionar ao micro e pequeno empreendedor. Em tempos de crise, ele é simplesmente primordial para vencer a concorrência vendendo produtos e serviços ao público certo, seja ele amplo ou específico. Dá sim pra fazer marketing com pouco, basta definir bem a estratégia.

Por: Bruno Oliveira

Fonte: Administradores.com